:: EQUIPE CATAVENTO: Alice Neves ::

Movimento. Esta é a palavra com a qual Alice Neves define a Escola Catavento. E talvez seja também a melhor palavra para definir a professora.

Paulistana, Alice é graduada em pedagogia, mas também tem formação nas áreas de educação ambiental, música e arquitetura. Morou uma temporada na Italia e começou a sua história com a Catavento por conta de uma mudança. “Morava longe do trabalho e quando me mudei para a região central da cidade, comecei a buscar trabalho mais perto de casa, para diminuir o tempo gasto com deslocamento”, relembra.

O movimento de mudança trouxe Alice para a Catavento. Ela explica que o que mais gosta na escola é a liberdade criativa. “Aqui, ninguém fica tentando me enquadrar ou dificultar o trabalho com burocracia ou impedir que as coisas aconteçam. As coisas caminham com tranquilidade e simplicidade”, diz.

O movimento de Alice se conecta com o da Catavento com esta liberdade que ela elogia na Escola. “Aqui, a comunicação flui. Acontece no cotidiano. Sem formalidades e com muito diálogo e abertura”, explica.

O movimento constante de Alice faz com que a educação seja algo presente na sua vida de forma orgânica. “A educação é um espiral”, conta a professora, fazendo menção ao processo que começa em um movimento sutil e ganha corpo, transformando todo o entorno. “Ela está sempre se mexendo, inventando, criando; ela respira educação infantil”, afirma Myrian Bayeux. “Ela anda na rua juntando materiais para as atividades e fica em casa inventando coisas inovadoras”, completa a diretora.

A bagagem e a trajetória da professora a credenciam como agente desta educação-espiral. “Carrego comigo os olhares da música e da educação ambiental para tudo que eu faço”, explica. “São leques de perspectivas. Na minha aula, música e educação ambiental fazem parte de forma integrada. Penso na ecologia quando escolho materiais. Uso a música para despertar interesse e ludicidade aos conhecimentos. Isso faz parte de mim”, explica Alice. “Com estes múltiplos olhares, ela acrescenta muito à nossa equipe”, afirma Myrian.

A conexão entre a Catavento e Alice, com liberdade, movimento e criatividade resulta em crescimento pessoal. “Eu ensino e aprendo o tempo todo aqui na Escola”, afirma a professora.

>> Paulistana, formada em pedagogia pela UNIP, Alice interrompeu a graduação em arquitetura para ir para a Italia, onde trabalhou na organização internacional WWF. Cursou tecnologia em gestão ambiental no SENAC e atua como educadora desde os 17 anos. Além de estar à frente da turminha do GIV da Catavento, ela dá aulas de italiano, violão e musicalização infantil.