Yoga

O yoga na Escola tem o importante papel de desenvolver a inteligência existencial. Esta habilidade intrínseca no ser humano pode ser estimulada para um processo saudável e equilibrado, no qual a criança tem a percepção e senso de valor próprio, reconhece suas habilidades e papéis, diferencia-se do outro, e ao mesmo tempo tem o sentido de pertencimento e unidade ao seu grupo familiar e social, compreendendo, respeitando, tendo empatia e solidarizando-se aos interesses e necessidades dos outros.

Proporcionar um momento de calma, um “voltar-se para si mesmo”, seja através de relaxamento, de instantes de silêncio, de percepção da respiração auxilia no desenvolvimento do foco e da concentração da mente e também do autocontrole. A quantidade de estímulos e informações a que estamos submetidos no mundo atual bem como o aceleramento das rotinas e afazeres repercutem muitas vezes em crianças dispersas ou muito agitadas. O yoga visa trazer uma estabilidade emocional para a criança, para que sua atenção e suas ações possam ser mais tranquilas e efetivas melhorando assim seu potencial global.

A professora de yoga, Luciana Polloni, desenvolve um trabalho de arte-educação com atividades dinâmicas e diversão. Crianças experimentam exercícios com instrumentos, canto, dança, desenhos, histórias e brincadeiras e constroem possibilidades para o equilíbrio. “Inserimos a metodologia do Yoga para Crianças com dinâmicas criativas e expressivas para que elas criem habilidades como tolerância, compreensão, confiança, verdade, disciplina, gentileza, respeito, aceitação das diferenças e equilíbrio das emoções”, explica a educadora no site da iniciativa Ação Criativa, que ela coordena.

Leia mais abaixo sobre os benefício do yoga. 

Confira algumas imagens das aulas de yoga na Catavento.

Outras inteligências trabalhadas no yoga:

Sensório- motora e Espacial, através das atividades físicas-posturais (ásanas) sempre inseridos em jogos, brincadeiras, estórias e canções, desenvolvemos as habilidades proprioceptivas, e flexibilidade, força e equilíbrio.

Inteligência  Naturalística, através da filosofia de proteção à natureza e compreensão que fazemos parte de um todo interligado. Além da valorização da natureza, introduzimos algumas noções de sustentabilidade e consumo consciente.

Inteligência intra e interpessoal, pelas estratégias utilizadas nas aulas que envolvem cooperação, escuta do outro, histórias com valores éticos de não violência, da verdade como guia, generosidade, gentileza, autodisciplina, dedicação, tolerância, gratidão, contentamento, coragem, compaixão, honestidade e responsabilidade.

Nas aulas, objetivamos que a criança tenha a experiência do contato com seu corpo (consciência corporal) e que sinta nos movimentos o bem-estar gerado em sua mente e vice versa. Essa sensação estimula o autocuidado e pode ser ampliada para outros aspectos da sua vida.

Trabalhamos com a intenção das ações, demonstrando em pequenas atividades a relação entre pensamento-sentimento e ação. Ao trazer esta reflexão o yoga busca despertar o altruísmo para que em todas as ações haja sempre a intenção de amor, benefício mútuo e de paz.

A compreensão da intenção é um precursor do Propósito, dessa forma o Yoga poderá facilitar  na criança o propósito do bem comum e da Paz Mundial.

As posturas, além de proporcionar maior flexibilidade dos músculos, articulações e coluna vertebral, melhora da postura e da circulação sanguínea, também promovem maior equilíbrio hormonal e metabólico. A nível mais sutil, ativam o fluxo de energia vital em todo o corpo, redistribuindo-a e equilibrando-a.

Os exercícios respiratórios fortalecem os pulmões e tem efeito direto no cérebro, promovendo maior estabilidade emocional – a criança desenvolve mais consciência de si mesma e autocontrole, aprendendo a direcionar sua energia de maneira mais criativa e construtiva.

A internalização ou relaxamento reduz drasticamente o nível de estresse, trabalhando todos os aspectos da criança – físico, mental e emocional.

A concentração e a meditação são importantes para parar o fluxo mental descontrolado, possibilitando a concentração em um único objeto ou atividade, ou abrindo espaço para uma atividade criativa.