Diversidade divertida

Crianças do G3 brincam com cores e características físicas, construindo seus próprios “clones”. A brincadeira com os bonecos despertou na turminha um olhar para as diversidades de cores da pele, dos cabelos e olhos.

Nesta semana, as crianças do G3 fizeram seus “clones”. Com o objetivo de observar suas características físicas, e orientados pela professora Marieli, cada aluno(a) construiu um boneco se (auto)representando.

Com a ajuda das educadoras, eles contornaram seus corpos no papel kraft e as roupas foram pintadas com as suas cores preferidas. Para representar os cabelos, eles(as) utilizaram lã nas cores preta, amarela ou marrom. “Eles perceberam a cor dos olhos olhando no espelho e pintaram a pele utilizando gizes de uma caixa somente com “tons de pele””, explica a professora Marieli.

Dentre as muitas opções de cores de pele, cada criança pôde selecionar uma delas, aproximar do seu corpo e comparar. “Acreditamos que esta experiência tenha contribuído para despertar nas crianças uma conscientização de que os tons de pele são muitos e não apenas o “cor de pele” que vem na tradicional caixa de lápis de cor”, comenta a diretora Adelia Morelli.

Consciência e convivência
A atividade se insere no projeto transversal da Escola Catavento neste ano, que trata da convivência social focada na perspectiva da cidadania. “Trata-se da garantia de uma educação ancorada nos princípios éticos da igualdade, da solidariedade e da justiça social desde o comecinho da vida. São valores que transformam, que inspiram as crianças”, explica Adelia.

O projeto consiste na organização de hábitos que normalmente já são incentivados pela escola, como as regras de convivência em grupo, as formas de se comunicar, a resolução pacífica de problemas, o cuidado com o próprio corpo e o cuidado com o meio ambiente.